IMIP

Hospital Miguel Arraes


Palestra no HMA lembra 13 anos da Lei Maria da Penha



A Lei 11.340/06, conhecida como Lei Maria da Penha, completa 13 anos hoje (7), garantindo mais rigor nas punições para quem agride mulheres, além de garantia de proteção às vítimas. Só em Pernambuco, no ano passado, a Secretaria de Defesa Social (SDS) registrou 7 mil mulheres beneficiadas com medidas protetivas. Em todo o Brasil, durante a vigência da lei, foram mais de um milhão de medidas protetivas.

         A farmacêutica cearense Maria da Penha Maia Fernandes deu nome à lei depois de uma luta de quase 20 anos para punir o então companheiro que a baleou, deixando-a em cadeira de rodas. Desde então, Maria da Penha se dedica à causa do combate à violência contra as mulheres, inspirando a sanção da lei que tornou crime a violência doméstica e familiar contra a mulher.
         Para marcar a data, o Serviço Social do Hospital Miguel Arraes (HMA) promoveu, nessa quarta-feira, uma palestra para usuários da unidade, com representantes da Coordenadoria da Mulher de Abreu e Lima, que atua na prevenção e enfrentamento da violência doméstica e familiar contra a mulher. A coordenadora Maria Helena dos Santos definiu a violência da mulher como um problema secular e salientou a importância da igualdade de direitos para homens e mulheres.
         Panfletos sobre a Lei Maria da Penha, sobre o trabalho da Coordenadoria e telefones úteis de apoio à mulher foram distribuídos durante a palestra. A coordenadora Maria Helena aproveitou para explicar cada uma das 5 formas de violência – física, psicológica, sexual, moral e patrimonial – e como denunciar os abusos.


Hospital Miguel Arraes Hospital Miguel Arraes

Estrada da Fazendinha S/N, Jaguaribe, Paulista-PE
CEP: 53.413-000 - PABX: 81-3181-9600/FAX: 3181-9617

 

Governo de Pernambuco